A candidíase é uma infecção causada pelo fungo Candida. Este fungo é considerado parte da microbiota normal do trato genital feminino, sendo assim, a candidíase não é considerada uma infecção sexualmente transmissível.

Os principais sintomas do quadro de candidíase vulvovaginal (pois pode acometer a vagina e a vulva — que é a parte externa da genitália feminina) são corrimento vaginal e coceira. O corrimento pode ser desde branco e mais parecido com leite coalhado, até amarelo esverdeado e fluido. Este tipo de corrimento não costuma apresentar cheiro ruim ou forte.

Sintomas como ardência, queimação, desconforto para urinar e ter relação…


A azia é um desconforto considerado comum na gestação, podendo acometer de 40 a 80% das gestantes, enquanto que na população geral a prevalência é de 10 a 20%.

A principal causa da azia na gestação é hormonal, pois a progesterona leva ao relaxamento do esfíncter esofágico inferior. Além disso, a motilidade do trato gastrointestinal fica reduzida, podendo aumentar os sintomas durante este período.

O papel do aumento do útero ainda é controverso, uma vez que os sintomas acontecem também no início da gestação. …


O trato urinário é composto pelos rins (onde o sangue é filtrado e se forma a urina), ureteres (canais que ligam os rins até a bexiga), pela bexiga (onde a urina é armazenada) e pela uretra (canal por onde a urina é eliminada). Todo trato urinário pode ser acometido por infecção.

A infecção urinária é bastante comum em mulheres. Isso ocorre por dois motivos: primeiro porque a uretra das mulheres é curta, cerca de 4 cm (enquanto que nos homens tem cerca de 20 cm) e segundo, pela proximidade da uretra com a região anal. …


O exame citopatológico, ou Papanicolaou, consiste na coleta de células do colo uterino com o objetivo de diagnosticar precocemente o câncer do colo do útero ou fazer a detecção de lesões precursoras, geralmente causadas pelo HPV. Esta amostra de células é colocada em uma lâmina que é examinada pelo citologista em um laboratório.

Photo by Michael Longmire on Unsplash

O exame deve ser oferecido às mulheres de 25 a 64 anos que já iniciaram a vida sexual. No Brasil, após dois exames consecutivos normais, o exame pode ser feito a cada três anos. Segundo a OMS, a incidência do câncer é maior na faixa etária dos…


Photo by Reproductive Health Supplies Coalition on Unsplash

O DIU é um pequeno dispositivo que é colocado dentro do útero pelo médico ginecologista. O procedimento pode ser realizado no consultório médico ou em bloco cirúrgico, quando há necessidade de sedação (casos selecionados).

Atualmente temos muitas opções de DIUs no mercado. Podemos dividir em hormonais e não hormonais.

Os DIUs hormonais podem ser utilizados para outras finalidades além da contracepção, como tratamento de sangramento uterino, adenomiose ou como adjuvante nas terapias de reposição hormonal.

Os DIUs de cobre ou cobre e prata têm função exclusivamente contraceptiva, não apresentando influência na ação dos hormônios produzidos pela mulher.

A decisão de…


A visita ao ginecologista deve, idealmente, ser realizada pelo menos uma vez ao ano. Neste encontro, a médica irá conversar sobre o seu bem estar, frequência de atividades físicas, planejamento familiar, além do exame físico e coleta de exame do colo uterino. Outros exames também podem ser necessários a depender da sua idade, história de doenças na família ou outros problemas de saúde que você tenha.

A partir dos 40 anos já está indicada a realização da mamografia. Este exame é como se fosse um Raio X das mamas e auxilia no diagnóstico precoce do câncer de mama. O exame…


Geralmente a primeira consulta é realizada na adolescência. A paciente pode ser atendida sozinha ou na companhia da mãe ou outra pessoa de confiança.

Foto: Cris Moreira

Durante a consulta, a médica irá fazer perguntas sobre a sua saúde e bem estar. Conversará sobre o seu ciclo menstrual e presença cólicas e desconfortos. Você receberá orientações sobre higiene íntima e também contracepção.

Aproveite a oportunidade para resolver todas as suas dúvidas! Listinhas são super bem vindas. É importante deixar claro que os assuntos conversados durante a consulta serão mantidos em sigilo, a médica não falará sobre as suas dúvidas e experiências com ninguém.

[Se você ficou com alguma dúvida pode deixar nos comentários]

Nadine Ziegler

Médica ginecologista e obstetra em Porto Alegre|RS. Especialista em Medicina Fetal e Ultrassonografia. Atuação e pesquisa na área da sexualidade humana.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store